Atualidades: Pauta para 2018

21/02/2018 19:35

É hora de se antenar nos temas de atualidades com mais chances de aparecer no Enem 2018! A gente sabe que, com tanta matéria para estudar, nem sempre sobra tempo para acompanhar as notícias, não é mesmo? Mas nós vamos ajudar você. Criamos uma lista com os assuntos que merecem uma atenção especial e que têm chances reais de aparecer na prova. Confira! 

1) Crise política no Brasil

Desde 2016 o Brasil vive o momento de maior instabilidade política e econômica da sua história recente. Tivemos o impeachment de Dilma Rousseff, a Operação Lava-Jato (que denunciou um esquema de pagamentos de propinas bilionárias envolvendo grandes empresas e vários partidos políticos) e demais escândalos envolvendo vários políticos (ministros, deputados, senadores e o atual presidente da República, Michel Temer, acabaram arrolados nas denúncias sobre corrupção e pagamento de propinas). Quem conhece a série House of Cards, do Netflix (aliás, recomendadíssimo pela equipe do Vestibular.com.br!) sabe que a vida real na política brasileira já é muito mais eletrizante (e decepcionante, por tratar de crimes envolvendo o nosso patrimônio públicos) que a ficção.

Acreditamos que esse cenário pode fazer aparecer questões que tratem das últimas décadas da política brasileira, mais especificamente desde a redemocratização. Nós inclusive já comentamos que é importante ficar atento às 7 constituições que ja tivemos e quais são as suas características.

Imagem relacionada

2) Previdência social

O Congresso Nacional discute este ano uma reforma na Previdência Social do Brasil, um dos pontos maispolêmicos e importante para o país tentar amenizar a atual crise economica. Muitas pessoas hoje consideram a previdência social (que é uma poupança feita pelo governo para garantir ao cidadão uma renda ao parar de trabalhar) como um grande problema por gerar muitos custos para a máquina pública. Entretanto é preciso lembrar que esse sistema garante uma vida digna para os inativos – e impulsiona o consumo para essas classes.

O problema começa quando o sistema é mal gerido e a economia não é forte o suficiente para pagar a própria previdência. O caso do Brasil é bastante dramático, pois a renda per capta é muito baixa, e a população economicamente inativa vai passar a crescer cada vez mais. Há também uma falta de regulação de contribuição e pagamentos entre o funcionalismo público e empregados da iniciativa privada. Os dados mostram que um servidor aposentado custa o triplo de um empregado privado.

Resultado de imagem para senado

3) O Estado Islâmico e a Síria

O Estado Islâmico se estabeleceu como uma das maiores forças terroristas da atualidade. O tema não é tão recente – desde 2015 forças rebeldes da região da Síria e do Iraque assassinam jornalistas, invadem povos e destroem cidades históricas. Nos últimos meses o grupo vem perdendo força, mas vários atentados terroristas, principalmente na Europa, ainda são reivindicados pelo Estado Islâmico.

Ainda sobre o Estado Islâmico, vale notar que ele não é um estado propriamente dito. Não há uma estrutura política, uma territorialidade e, muito menos, um reconhecimento de outras nações. Além disso, é possível dizer que o grupo tampouco representa o islamismo.

Todo esse imbróglio envolve, principalmente, a Síria. Muitas regiões do país foram controladas por um bom tempo pelo Estado Islâmico. O presidente Bashar al-Assad, foi bem sucedido em diminuir a presença dos rebeldes, mas seus métodos e sua visão de democracia são extremamente questionáveis. Por conta disso uma série de manifestações populares seguem na região, num processo que teve início na chamada Primavera Árabe e que ainda persiste.

Dito isso, vale ressaltar que toda essa instabilidade no Oriente Médio e na África saariana (além das questões religiosas que nós explicamos neste texto) tem como um grande pivô a busca por petróleo, commodity que é abundante na região.

Resultado de imagem para siria

4) Racismo no Brasil e no mundo

Os últimos anos foram marcados pelo grande número de casos de racismo que ganharam forte repercussão no país e no mundo. Alguns pela barbárie, como o atirador que entrou numa igreja e matou nove pessoas nos Estados Unidos, outros pela exposição, como o caso da jornalista da TV Globo Maria Júlia Coutinho, a Maju, atacada pelo Facebook. 

5) Estatuto do Desarmamento

O Estatuto do Desarmamento é uma lei sancionada pelo ex-presidente Lula em 2003 que trata sobre o registro, a posse e a comercialização de armas de fogo e munição. Se você quer saber detalhes sobre o texto, este artigo da Wikipedia explica todos os pontos do estatuto. O tema, você deve imaginar, é para lá de polêmico. Envolve ideologias pessoais e uma indústria que, apesar de no Brasil não ser tão forte quanto em outros países, movimenta muito dinheiro.

De doze anos para cá, mais de 130 mil armas saíram de circulação no país. A proposta foi uma tentativa de reduzir o número de homicídios no Brasil. De acordo com o Mapa da Violência de 2015, a lei foi bem sucedida. Dados apontam que mais de 160 mil vidas foram salvas desde que o estatuto entrou em vigor.

Como esses números são contestados por alguns parlamentares, o assunto voltou à tona nos últimos meses. Desde 2012 eles tentam votar no Congresso um projeto de lei que revoga o estatuto. Nos últimos três anos, esses deputados, que ficaram conhecidos como a “bancada da bala”, cederam em muitos pontos, mas propuseram no final de setembro um novo projeto de lei que anula o Estatuto do Desarmamento e propõe a manutenção de alguns pontos.

6) Coreia do Norte

No nordeste do continente asiático, um pequeno país banhado pelo mar do Japão vem preocupando o mundo. Trata-se da Coreia do Norte, a mais fechada das nações do planeta, que volta e meia aparece com uma medida polêmica que vai na contramão da diplomacia. A tensão política entre Coreia do Norte e Estados Unidos desde a eleição do republicano Donald Trump vale a revisão sobre o conflito entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul. 

Resultado de imagem para coreia do norte

7) Os novos problemas de privacidade na internet

O assunto parece batido, mas se prestarmos atenção às notícias dos últimos dois anos vemos que as discussões têm ganhado grandes proporções. Um exemplo é a Justiça brasileira, que em 2016 tentou várias vezes bloquear o aplicativo de conversas WhatsApp. Em todas elas, a justificativa da Justiça para suspender temporariamente o serviço foi a mesma: a empresa não teria liberado uma troca de mensagens que supostamente ajudariam a comprovar os culpados de algum crime.

8) A década da China

A China, é claro, não poderia ficar de fora. A última década foi de reviravoltas para o país asiático, que vem cumprindo um papel de protagonismo no crescimento das economias de todo o mundo, sendo o principal parceiro comercial em todos os continentes. Nos últimos anos, no entanto, uma desaceleração na produção vem causando temor nas bolsas de valores e em governos mundo afora. Neste texto, mais do que explicar a complexidade da China, explicamos todo o contexto por trás da segunda maior economia do mundo.

Resultado de imagem para china economia

Voltar

Contato

Liceu Paulo Freire
Rua: Curitiba, 269
São Joaquim da Barra
14.600-000

(16) 3818-2733
(16) 99998- 5362 (Ctbc)
(16) 99387-6142 (Claro)

© 2016 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Denise Pinto.