Quais cursos e profissões estarão em alta nos próximos anos

16/02/2018 12:55

O vestibulando costuma dedicar tanto tempo se preparando para as provas que muitas vezes não encontra espaço para amadurecer sua escolha profissional. Até que chega a hora de fazer a inscrição no vestibular e escolher um curso. Nesse momento, ele se depara com um grande dilema: a profissão ideal é aquela que ele mais gosta, a que tem mais oferta de empregos ou a que possui maiores salários?

Na verdade, a combinação perfeita deve aliar satisfação pessoal e bom retorno financeiro. Mas, como nem sempre isso é possível, resta analisar bem as opções e encontrar aquela que se encaixa melhor nas suas aspirações. Conhecer as profissões em alta no mercado atual é fundamental na hora de escolher sua graduação. 

 

Para ajudar você nesta empreitada, criamos este guia com informações úteis sobre as perspectivas de mercado para os próximos anos de cursos das três maiores áreas de conhecimento. Aproveite e tire todas as suas dúvidas!

Por que é importante pensar no mercado?

Na hora de escolher a profissão, não basta ponderar apenas suas habilidades e competências. Existem diversas questões a serem consideradas na busca por um futuro profissional promissor.

Sendo assim, salário e satisfação pessoal devem estar equilibrados para que o sucesso venha naturalmente. A felicidade está diretamente relacionada com excelência e você dificilmente vai se destacar em uma carreira que oferece altos salários, mas que não atende às suas aspirações pessoais.

Neste contexto, as reflexões sobre a dinâmica do mercado não são fáceis e devem ser feitas com muita cautela. Por isso, ajudamos a identificar a seguir alguns fatores fundamentais a serem considerados durante o processo.

Alto custo de vida

Do ponto de vista financeiro, viver no Brasil não é nada fácil. Nas grandes cidades, o custo de vida é alto e manter um padrão de vida razoável requer estabilidade financeira e jogo de cintura — afinal, não é fácil conviver com a influência de tantos fatores externos incontroláveis, como as crises e oscilações político-econômicas tão comuns hoje em dia.

Sendo assim, o melhor a fazer é buscar uma profissão que ofereça condições de lidar com essas questões e proporcione maiores possibilidades de uma vida tranquila. Quanto mais promissoras as demandas futuras do mercado, menores os riscos de instabilidades capazes de interferir na sua gestão pessoal.

Possibilidade de crescimento

Para manter um estilo de vida confortável é preciso mais do que um bom emprego e salário fixo todo fim do mês. As despesas são altas — principalmente nas grandes capitais — e os imprevistos sempre aparecem.

Desta forma, é necessário analisar as possibilidades de progresso que o mercado oferece para a profissão que você vai escolher. Existem níveis de experiência e planos de carreira bem definidos no seu setor? Há espaço para empreender? Conquistar objetivos financeiros que vão além do emprego é a forma mais segura de garantir estabilidade e fazer uma reserva para o futuro. 

Imprevistos

Eles sempre aparecem, não é mesmo? Seja para quem tem altos salários como para quem tem renda mais baixa. O que faz a diferença na hora de lidar com os imprevistos é estar preparado para eles e a melhor forma de fazer isso é ter um dinheiro extra e educação financeira para controlar as finanças.

Portanto, é importante pensar em uma profissão com múltiplas possibilidades de atuação para ter sempre um plano B em caso de variações no mercado.

Cenário político

Problemas políticos afetam diretamente o mercado e a economia, fazendo com que a oferta de empregos aumente ou diminua. Além disso, podem fazer os preços aumentarem e elevar o custo de vida, causando problemas financeiros.

Por isso, analisar o cenário político é importante, pois ele aponta tendências e profissões que, inclusive, se sobressaem mesmo em épocas de crise. 

Quais os cursos na área de humanas mais cotados?

Administração

De acordo com o censo da educação superior de 2015, do Ministério da Educação, Administração é o segundo curso com maior número de matrículas no país. Ao todo, foram 766.859 alunos matriculados naquele ano.

Como você pode notar, a procura pelo curso é grande e isso se deve ao vasto campo de atuação que a carreira proporciona, além da alta demanda por administradores competentes no mercado.

Se por um lado a competitividade é grande, as possibilidades de emprego também são. Por isso, o mercado está sempre aquecido e a tendência é que continue assim, já que o profissional pode atuar em áreas que estão em alta. São elas:

  • consultoria;
  • auditoria;
  • finanças;
  • planejamento estratégico;
  • marketing;
  • recursos humanos.

Além disso, com os conhecimentos adquiridos no curso, o aluno pode identificar oportunidades de mercado e criar sua própria empresa.

Direito

O Direito é uma área que forma milhares de profissionais todos os anos. No entanto, a demanda permanece alta devido ao baixo índice de aprovação no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil): em média, apenas 19% dos participantes são habilitados para advogar. Assim, há sempre espaço para bons profissionais, principalmente nos novos campos de atuação que têm nascido.

É o caso do Direito Digital: com o avanço da internet, aumentou a demanda de especialistas na investigação de crimes cibernéticos, como a exposição de fotos íntimas, violações à propriedade intelectual e antigos crimes que agora possuem roupagem cibernética, como estelionato, calúnia, plágio, etc.

Outra área com grande perspectiva de crescimento é a tributária. O Brasil é um país com cenário tributário desafiador e isso exige muito planejamento das empresas para evitar dívidas e até mesmo a falência.

É aí que surge o advogado tributário, responsável pela manutenção e gerenciamento das obrigações fiscais das empresas. Uma de suas funções é estudar formas de reduzir a carga de tributos de forma que o negócio continue lucrativo e eficiente.

E, por fim, mais um campo de atuação em alta na área jurídica é o direito societário. Com a crise no mercado brasileiro, muitas organizações internacionais visam adquirir empresas nacionais que estão em processo de falência.

Os advogados especializados em Direito Societário com experiência em fusões e aquisições orientam as multinacionais nos processos de compra e venda de participações em sociedades, além de conciliar disputas de ações. Por isso, eles tendem a ser cada vez mais requisitados no mercado.

Marketing (foco em comunicação digital)

Nas últimas décadas a tecnologia mudou os hábitos de consumo dos consumidores e reorientou totalmente os rumos do Marketing. Além de continuar oferecendo serviços no modelo tradicional, os profissionais da área precisaram se adaptar ao complexo universo do marketing digital.

A boa notícia é que esse novo modelo cria oportunidades a todo momento. Porém, é preciso estar preparado para encarar o desafio. Os futuros profissionais devem se capacitar para atender a uma demanda grande, mas específica, e gerir as mudanças constantes que marcam a evolução do setor.

Sendo assim, a tendência é que continuem surgindo vagas nos mais diversos cargos dentro do marketing e da comunicação digital, sendo os mais cotados os seguintes:

  • analista de redes sociais;
  • analista de conteúdo;
  • analista de SEO;
  • gerente de performance;
  • gestor de inovação;
  • gestor de Marketing para e-commerce.

Ciências Sociais

Nesta carreira, o profissional se dedica ao estudo das origens, organização e desenvolvimento das sociedades. A profissão está em pleno desenvolvimento e cada dia mais sociólogos têm sido solicitados para a realização de pesquisas de mercado com o objetivo de traçar perfis dos consumidores.

Além disso, é possível se especializar em ciência política, que oferece um ótimo campo de atuação fazendo análises da conjuntura nacional e internacional. O profissional também pode se dedicar à docência, que é um mercado estável, sempre com novas vagas e bons salários, principalmente em universidades públicas.

Quais os cursos na área de exatas mais cotados?

Engenharia Civil

Tradicionalmente conhecida e com um mercado promissor, a Engenharia Civil aparece também como profissão do futuro, principalmente se for levada em consideração sua abordagem mais promissora: os investimentos do país em infraestrutura.

Isso quer dizer que, se antes as pessoas procuravam o setor para pequenas obras, hoje em dia essa demanda gira em torno do Estado e a tendência é que no futuro continue assim. Porém, o mercado sente a falta de profissionais capacitados para atendê-lo.

Apesar do grande número de pessoas graduadas na área, nem todos se destacam para assumir cargos altos, como os de gerência e liderança em grandes organizações. Por essa razão, há uma carência de líderes para a condução de grandes projetos.

Além disso, a tendência é que as melhorias em infraestrutura nos centros urbanos e até mesmo nas cidades mais afastadas continue. Isso se deve à maior preocupação das pessoas em ter melhores condições de locomoção para realizar suas atividades no dia a dia.

Sendo assim, a Engenharia Civil permance como campo de atuação forte e com possibilidade de crescimento contínuo. Cabe ao futuro profissional da área buscar qualificações e especializações para atender as demandas mais específicas e absorver fatias mais atraentes do mercado.

Ciências Contábeis

Considerada uma das profissões mais antigas do mundo, a área de Ciências Contábeis aparece como uma das dez com maior taxa de ocupação no país. De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), essa taxa é de 93,87% e explica por que o mercado para esta profissão continua aquecido nos próximos anos.

Outro motivo que favorece o mercado contábil é o vasto campo de atuação que absorve os formandos nas diversas universidades no país. O contador pode encontrar oportunidades nas seguintes áreas:

  • auditoria;
  • jurídica;
  • contábil;
  • contabilidade geral;
  • consultoria financeira;
  • ensino.

Além disso, merece destaque o setor cultural que precisa de contadores para ajudar na captação de recursos em editais de incentivo.

Engenharia Elétrica

O engenheiro eletricista atua em projetos de geração e distribuição de energia elétrica. O mercado para esta profissão é promissor, com atuação em diversas áreas: construtoras, indústrias de automação, telecomunicações, usinas, linhas de transmissão, etc. Além disso, o interesse pelos conceitos de sustentabilidade e economia de recursos faz com que a carreira de engenheiro elétrico seja muito requisitada no futuro a curto prazo.

Como não é novidade que as empresas estão preocupadas com o tema, a tendência é que elas busquem especialistas para ajudar na criação de energia limpa e, assim, beneficiar toda a sociedade.

Engenharia de Produção

É um profissional que deve ser muito procurado nos próximos anos. Em uma área que ainda carece de evolução, os futuros profissionais devem se preparar para atender a uma demanda com grande curva de crescimento.

Isso se deve ao recente movimento das empresas que estão buscando a máxima eficiência em seus processos, com foco na qualidade com menor custo. Como o engenheiro de produção administra todos os recursos — financeiros, materiais e humanos — com foco em resultados, ele é o profissional mais indicado para ajudar as organizações nesse sentido.

Quais os cursos da área de biológicas mais cotados?

Medicina

O curso de Medicina é um dos cursos mais concorridos e desejados pelos jovens que querem ingressar na universidade. Porém, a concorrência não deve assustar, pois a profissão segue em alta, independentemente de qualquer crise.

As oportunidades dentro da carreira são grandes e a demanda por médicos cresce a todo ano, principalmente em regiões mais afastadas, que carecem de profissionais das mais diversas especialidades.

De acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a área da medicina possui 97,07% de ocupação no Brasil. Isso prova que médico dificilmente fica desempregado.

O médico pode trabalhar em clínicas, hospitais, clubes, centros de pesquisa e no serviço público. Além disso, pode montar seu próprio consultório e atender dentro da sua especialidade ou em sociedade com outros médico

Gestão Hospitalar

Durante muito tempo os hospitais foram administrados por pessoas formadas em Administração. Porém, o ideal é que essas instituições sejam gerenciadas pelo gestor hospitalar, profissional que une competências administrativas com conhecimentos específicos sobre rotina hospitalar.

O mercado é bom e promete ficar ainda melhor, pois tanto a saúde pública quanto a privada tem demanda crescente de novos hospitais — e, consequentemente, precisa de bons administradores hospitalares para gerenciá-las.

Além de hospitais, o gestor hospitalar pode trabalhar em laboratórios de análises clínicas, maternidades, spas, clínicas médicas, casas de repouso, clínicas de estética, clínicas de fisioterapia e outras organizações de saúde.

Odontologia

O setor de Odontologia possui 96,22% de ocupação no país, perdendo apenas para Medicina, segundo dados do Ipea. Apesar de formar muitos dentistas todo ano, a empregabilidade para a carreira é alta, principalmente nas cidades do interior onde há mais carência desses profissionais.

A área de estética, por exemplo, teve grande crescimento nos últimos anos devido à criação de materiais e equipamentos de reabilitação oral. Outra área que se expandiu e criou muitas oportunidades é a de Odontologia Hospitalar. Nela, o cirurgião-dentista trabalha junto aos pacientes nas UTIs, com o objetivo de manter a saúde oral para prevenir o desenvolvimento de doenças respiratórias, muito comuns nesses leitos.

Desse modo, não só a área de estética, mas também a de implantodontia deve continuar crescendo, já que o avanço da tecnologia permite a difusão de novas técnicas de recuperação da arcada dentária. Outras áreas de atuação que continuam em crescimento são:

  • dentística restauradora;
  • periodontia;
  • ortodontia;
  • odontologia legal; e
  • traumatologia e cirurgia.

Bioinformacionista

Nesta carreira o profissional trabalha na área de tecnologia e genética, prestando auxílio na prevenção de doenças genéticas e reprodução humana. Além disso, faz o mapeamento do genoma humano e desenvolve medicamentos que combinam informações genéticas e técnicas clínicas.

É considerada uma profissão do futuro com um mercado muito promissor, já que a carreira está ligada também ao envelhecimento e o volume da população idosa tem crescido em todo o mundo, devido à queda da taxa de natalidade. Nesse cenário, o bioinformacionista torna-se um promotor de longevidade, usando seus conhecimentos para ajudar as pessoas a envelhecerem com mais qualidade de vida.

Nessa área é possível trabalhar em indústrias farmacêuticas, atuando na fabricação de remédios de acordo com as informações genéticas de cada pessoa. É um campo com muito potencial e com grandes perspectivas de crescimento.

Por ser um mercado novo, ainda não há uma graduação específica para a área. Para investir nessa carreira, as formações indicadas são Medicina, Farmácia e Biotecnologia. Ou, ainda, graduação em Medicina com especialização em Farmácia e graduação em Farmácia com pós-graduação na área de Medicina.

Como escolher a área certa para você?

Não é nada fácil escolher a profissão que irá acompanhá-lo por toda a vida. É uma decisão que requer muita pesquisa e, sobretudo, autoconhecimento. É preciso saber quais são suas habilidades e, a partir delas, analisar as opções mais adequadas.

Depois de fazer essa análise pessoal e identificar suas expectativas profissionais, é preciso ver o que cada curso oferece e encontrar um equilíbrio, algo que ofereça satisfação pessoal além de bons salários e possibilidades de crescimento.

Abaixo, você pode conferir algumas dicas práticas que vão ajudar nesta descoberta.

Converse com profissionais de várias áreas

A melhor forma de investigar a realidade de uma profissão é conversando com pessoas que já trabalham na área. Sendo assim, procure profissionais que já atuam nas áreas do seu interesse, buscando saber como é o dia a dia deles para ter uma visão mais realista da carreira.

Em seguida, liste as informações mais relevantes: salário, riscos da área, faculdades que oferecem a graduação, tendências do mercado, desafios profissionais, rotina de trabalho, entre outros fatores. Com essas informações, ficará mais fácil conhecer mais sobre a área que pretende escolher e saber se você se encaixa nela.

Leve em conta sua satisfação pessoal

Estabilidade financeira é importante, mas satisfação pessoal é essencial se considerarmos que passaremos 1/3 das nossas vidas trabalhando. Assim, lembre-se que a infelicidade no trabalho também pode afetar de forma negativa outras áreas da vida e invista em uma carreira que te provoque empolgação e vontade de crescer.

Para não deixar a satisfação pessoal de lado na hora de fazer sua escolha, faça a si mesmo as seguintes perguntas:

  • O que sei fazer de melhor?
  • Qual meu propósito de vida?
  • Como me imagino daqui há 10 anos? E daqui há 20 anos?
  • Tenho uma personalidade mais conservadora ou mais arrojada?
  • Que outras coisas devem fazer parte da minha vida além do trabalho?
  • O que não conseguiria viver sem?

Avalie sua história de vida, seus princípios e valores e escolha algo que gere motivação, que o desafie. Uma boa ideia é criar situações hipotéticas e observar como se sente em relação a elas.

Lembre-se de que não adianta um bom salário, um emprego que garanta status e não se sentir realizado e feliz profissionalmente.

Informe-se sobre diferentes carreiras e mercados

Além de conversar com profissionais das áreas de interesse, informe-se sobre elas em sites, livros e revistas. A internet é um vasto acervo e o que não falta é informação. Por isso, não economize na pesquisa e invista o tempo que for necessário para tirar todas as suas dúvidas.

Pesquise sobre mercados, tendências, novas oportunidades, desafios da carreira, cursos de aperfeiçoamento, possibilidade de progresso, especializações e, claro, sobre as habilidades mais valorizadas pelas empresas.

Se você já tiver uma ou duas carreiras em vista, participe de eventos que envolvam essas profissões, como convenções, feiras setoriais, seminários e palestras. Certamente você vai encontrar diversos profissionais dispostos a ajudar.

Participe de eventos e cursos de orientação profissional

Outra forma de conhecer as carreiras é participando de seminários e cursos de orientação profissional. Muitas universidades e até mesmo empresas promovem eventos desse tipo para ajudar estudantes que ainda não decidiram que profissão escolher.

Aproveite esses momentos para conversar com outros estudantes que vivem a mesma realidade que a sua. Com certeza a interação vai render bons frutos e, quem sabe, ajudar com aquela dúvida que você ainda não conseguiu sanar.

Independente dos tempos de crise, muitas profissões estão com ótimas perspectivas para o futuro — tanto as tradicionais quanto as carreiras novas. Lembre-se que nada é para sempre: o mercado muda, as pessoas mudam e sempre é possível fazer uma revisão de vida. Mas as pesquisas ajudam bastante a tomar a melhor decisão, direcionando com eficiência o tempo e o dinheiro investido em uma formação.

Fonte: vestibular.com.br

Voltar

Contato

Liceu Paulo Freire
Rua: Curitiba, 269
São Joaquim da Barra
14.600-000

(16) 3818-2733
(16) 99998- 5362 (Ctbc)
(16) 99387-6142 (Claro)

© 2016 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Denise Pinto.